Residência Artística “Vagabundas” termina com dia aberto em Mértola

A 30 de Maio

A 2ª edição do Programa de Residência Artística “Vagabundas” está prestes a terminar com os dias abertos, que se realizam a 30 de Maio e 2 de Junho, na Mina de São Domingos, em Mértola, e na PenhaSco -Arte Cooperativa, em Lisboa. 

Este ano, a residência contou com a presença das artistas Margarida Azevedo e Vera Santana, que, durante o mês de Maio, puderam desenvolver as suas propostas na Mina de S. Domingos.

Agora, para assinalar o fim da iniciativa, há lugar à partilha dos trabalhos desenvolvidos fruto da pesquisa e criação com a comunidade da Mina de S. Domingos e também aproveitar o momento para debater os desafios inerentes à criação no feminino em comunidades onde a desertificação cultural e social são uma realidade.

Os dias abertos serão realizados no local onde decorreu a residência e em Lisboa, «potenciando o cruzamento das duas frentes: a valorização da presença feminina na criação artística fazendo, em simultâneo, a ligação dos dois locais de maior e menor acesso às artes e à diversidade cultural, no interior do país – a Mina de S. Domingos – e a capital», lê-se na apresentação do projeto.

A “Vagabundas” é uma residência artística de criação, promovida pela Companhia Cepa Torta, que tem como objetivo «promover a criação artística no feminino e na interseção com o desenvolvimento de trabalho artístico descentralizado em particular em comunidades com problemas de desenvolvimento e desertificação».

 

 



Comentários

pub