«O melhor do jazz» regressa a Odemira entre 27 de Junho e 2 de Julho

Alma Nuestra, projeto com Salvador Sobral, atua no dia 1 de Julho

«O melhor do jazz» está de regresso à vila de Odemira, entre 27 de Junho e 2 de Julho, na 14ª edição do Festival TassJazz. Workshops e concertos, no Quintal da Música e no Cerro do Peguinho, são as propostas desta iniciativa promovida pelo Município de Odemira.

«Após dois anos de interregno, grandes nomes do jazz nacional sobem ao palco do Cerro do Peguinho: os grupos Noa Trio e Alma Nuestra (projeto com Salvador Sobral) na sexta-feira, dia 1 de Julho, e a banda Loosense e a trompetista Jéssica Pina no sábado, dia 2 de Julho», destaca a Câmara de Odemira.

No entanto, o Festival TassJazz começa mais cedo, com workshops de cordas e percussão, a decorrer no Quintal da Música, dinamizados pelos músicos Vasco Agostinho (cordas) e Michael Lauren (percussão), no dia 27 de Junho (das 17h00 às 20h00 e 21h00 às 23h00) e no dia 28 de Junho (14h00 às 17h00 e 17h30 às 20h30).

Os workshops são dirigidos a todas as idades, sendo as inscrições através do e-mail cultura@cm-odemira.pt .

No dia 30 de Junho, às 21h30, haverá um concerto no Quintal da Música, pela Associação Jazz e Não Só.

 

 Programa

Quintal da Música:

30 Junho (quinta-feira, 21h30)

Combo da Associação Jazz e Não Só

 

Cerro do Peguinho:

1 Julho (sexta-feira, 21h30)

Noa Trio

Soa a sexteto, desdobra-se facilmente numa orquestra. O teclado trabalha às ordens do piano e do inexistente baixista, a bateria acumula funções com a percussão e a guitarra multiplica-se e viaja por todo o espectro auditivo.

Nuno Costa – guitarras | Óscar Graça – piano e teclados | André Sousa Machado – bateria e percussão

Alma Nuestra

O grupo surgiu no momento em que dois nomes já bem conhecidos do panorama musical português, Salvador Sobral e Victor Zamora, resolvem juntar a bagagem e embarcar numa nova viagem musical e quando a América do jazz e da improvisação abraça a América dos boleros e do calor. Mostram como é possível criar novos trilhos musicais, surgindo interpretações muito singulares de canções já bem conhecidas.

Salvador Sobral – voz, Victor Zamora – piano, Nelson Cascais – contrabaixo, André Sousa Machado – bateria

 

2 de Julho (sábado, 21h30)

Loosense

Com dois discos editados, “Doze” (2018) e “Saloon” (2019), a banda mistura vários estilos musicais nas composições, do funk ao jazz, passando pelo hip-hop, gospel e soul.

Pedro Nobre – bateria, Iuri Oliveira – percussão, João Completo – baixo, Diogo Marrafa – guitarra, Rafael Gil – guitarra, Diogo Costa – teclas, Gonçalo Mahú – teclas, Ivo Rodrigues – trompete, Rúben Silva – saxofone alto, José Zambujo – saxofone tenor

Jéssica Pina

Jéssica Pina está desde tenra idade nos caminhos do seu instrumento de eleição: o trompete. O trilho percorrido até aqui, com formação jazzística, levou-a ser convidada por Madonna para integrar a digressão MADAME X worldtour. Regressa a Portugal e investe na edição do EP “Vento Novo”.

Jéssica Pina – trompete e voz, Eron Gabriel – bateria, Giovanni Barbieri – teclado

 

 



Comentários

pub