Freguesias do interior de Odemira voltam a acolher aulas gratuitas de viola campaniça

Projeto do Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso visa divulgar e perpetuar esta tradição

O Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso vai continuar a levar aulas de viola campaniça às aldeias das freguesias do interior do concelho de Odemira, num «novo ciclo de ensino, regular e gratuito, sobre a arte e tradição da viola campaniça» que teve agora início, anunciou esta entidade.

O centro, com sede em S. Martinho das Amoreiras, dinamiza aulas para aprendizagem do toque da viola campaniça, de teoria musical e de construção de violas campaniças, «com o objetivo de divulgar e perpetuar esta tradição».

Para este ano letivo foram abertas inscrições para aulas de toque de viola campaniça nas aldeias de Bicos, Colos, Luzianes-Gare, Sabóia, Santa Clara-a-Velha e S. Martinho das Amoreiras e ainda na vila de S. Teotónio, sempre em horário pós-laboral nos dias úteis.

Todas as quartas-feiras, também ao final do dia, são dinamizadas aulas de teoria musical (iniciação) na aldeia de S. Martinho das Amoreiras.

Aos sábados de manhã há aulas de iniciação e aperfeiçoamento de construção de violas campaniças, também em S. Martinho das Amoreiras.

Os interessados em participar ainda podem inscrever-se nas Juntas de Freguesia ou através dos contactos 963539537 (Carlos Loução) e 969415729 (Pedro Mestre) ou do email centroviolacampanica@gmail.com

Criado em 2017, o Centro pretende ser «um organismo cultural ao serviço da comunidade, que congrega um programa formativo, um programa cultural e um futuro espaço museológico».

O Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso resulta de um consórcio entre a Câmara Municipal de Odemira, a Junta de Freguesia de S. Martinho das Amoreiras, a Casa do Povo de S. Martinho das Amoreiras e a Associação para o Desenvolvimento de Amoreiras-Gare, entidades que unem esforços para o estudo, formação e divulgação das manifestações instrumentais e vocais associadas à Viola Campaniça, ao Cante de Improviso e à Poesia Popular, formas de expressão cultural marcantes na identidade do território.

 

 



Comentários

pub