Covid-19: Hospital de Évora apela a enfermeiros para reforço «urgente» das equipas

Este reforço é preciso para dar resposta aos utentes com a doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2

O Hospital de Évora revelou hoje que necessita «urgentemente» de mais enfermeiros para doentes com covid-19, nesta unidade e na estrutura municipal de apoio que foi criada e apelou a todos os profissionais disponíveis para reforçar turnos.

«O Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) apela à colaboração de todos os enfermeiros que a nós se queiram juntar para realizar turnos na Estrutura Municipal de Apoio para doentes covid-19 (EMAH)», pode ler-se num comunicado da unidade hospitalar enviado à agência Lusa.

Segundo a presidente do conselho de administração do HESE Maria Filomena Mendes, este reforço é preciso para dar resposta aos utentes com a doença provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

«Necessitamos urgentemente de mais enfermeiros para reforçar as equipas já existentes no hospital e também na EMAH, para doentes com covid-19», alertou a responsável, citada no comunicado, acrescentando que «só o esforço conjugado de todos tornará possível ultrapassar esta adversidade e amenizar o sofrimento de quem precisa nestes tempos tão dramáticos».

Maria Filomena Mendes explicou que se está «a atravessar a pior fase da pandemia no país e de que há memória no hospital», o qual, «com o aumento do número de novos casos», está neste momento sob uma «pressão enorme».

«A cada hora chegam mais doentes a precisar de cuidados hospitalares», destacou, reforçando: «para que seja possível continuar a dar resposta, precisamos de todos, porque os nossos doentes precisam de nós».

O HESE indicou que tem hoje «mais de 100 doentes internados nos diferentes espaços» dedicados à covid-19.

A atual Estrutura Municipal de Apoio ao HESE, criada na zona industrial da cidade, em parceria com a Câmara, entrou em funcionamento no passado dia 7, com 14 camas, as quais podem ser expandidas «até às 40».

«Tendo em conta o atual contexto, torna-se necessário poder dispor do maior número possível de camas de internamento» e «torna-se urgente um reforço de enfermeiros», frisou o HESE.

No comunicado, o conselho de administração apela «à compreensão, disponibilidade e ajuda de todos».

Além disso, agradece «o empenho e a dedicação demonstrados» pelos seus enfermeiros e por todos os que se juntem a esta equipa, em resposta ao apelo feito hoje.

Os turnos realizam-se entre as 7h00 e as 15h00, entre as 15h00 e as 23h00, e entre as 23h00 e as 7h00, em regime de prestação de serviço.

Os interessados deverão enviar um e-mail para o endereço eletrónico geral@hevora.min-saude.pt, indicando a sua disponibilidade e o respetivo contacto.

Comentários

pub