Agricultores do Alentejo Sudoeste estão a “Alimentar Local”

Projeto visa levar produtos locais até às casas dos alentejanos

Os agricultores do Alentejo Sudoeste estão a ser desafiados a aderir ao programa “Alimentar Local”, um «ponto de encontro virtual entre quem consome em casa e quem produz no território, com disponibilidade para entregas ao domicílio», criado pela ESDIME, em parceria com as Câmaras de Aljustrel, Almodôvar, Castro Verde, Ferreira do Alentejo e Ourique.

Numa altura em que a pandemia de Covid-19 e as restrições a que obriga fez os portuguese mudar de hábitos de consumo, a ESDIME – Agência para o Desenvolvimento Local no Alentejo Sudoeste juntou-se às autarquias do seu território para dar uma mão aos agricultores locais.

Afinal, lembra a agência, «precisamos de nos alimentar, mas é também importante que quem produz localmente tenha condições de continuar a vender em segurança. Importa, por isso, encontrar soluções que garantam a nossa alimentação e ajudem a produção local».

Assim nasceu o projeto, que também apela ao consumidor, para que adquira produtos aos agricultores desta sub-região.

«A iniciativa apresenta-se como uma solução que garanta a alimentação das famílias, forçadas a permanecer em casa durante a pandemia Covid-19, e surge como um apoio à produção local, convidando os produtores locais a fazer entregas ao domicílio», segundo a Câmara de Castro Verde, uma das que estão envolvidas no projeto.

Os produtores que quiserem aderir ao projeto, poderão fazê-lo de forma gratuita entrando em contacto com a ESDIME através do email esdime@esdime.pt ou do telemóvel 932 950 026. Já os consumidores, podem encontrar toda a informação sobre a iniciativa e sobre como fazer encomendas na página de Facebook do “Alimentar Local”.

Comentários

pub